Falsos cognatos: conheça 15 para evitar de uma vez por todas!

Você já parou para pensar que nem toda palavra inglesa parecida com outra em português tem, de fato, o mesmo significado que o nosso vocábulo? São os famosos falsos cognatos que, muitas vezes, nos colocam em situações embaraçosas.

Pensando nisso, listamos abaixo 15 deles:

1. Actually

Não significa “atualmente”, mas sim, “de fato”. Atualmente pode ser expressado por “currently” ou “nowadays”.

2. Application

Não quer dizer “aplicação”, mas sim “inscrição”. Aplicação pode ser dita como “appliance”.

3. Data

Não significa “data”, mas sim, “dados”. Data em inglês é “date”.

4. Exit

Muito usada em estabelecimentos comerciais, não significa “êxito”, mas sim “saída”. Êxito pode ser dito como “success” ou “achievement”.

5. Fabric

Não é “fábrica”, mas sim “tecido”, “material”. Fábrica fica “factory” em inglês.

6. Interest

Também significa “interesse”, mas, no mundo dos negócios, pode ser usada para designar “juros”.

7. Journal

Quer dizer “revista especializada”. O jornal que lemos todos os dias é chamado de “newspaper”.

8. Lunch

Não é “lanche”, mas sim “almoço”. Lanche é dito como “snack”.

9. Office

Não é “oficina”, mas sim, “escritório”. Oficina pode ser chamada “garage” ou “repair shop”.

10. Policy

Não quer dizer “polícia”, mas sim, “políticas”, “diretrizes”. Polícia se chama “police”.

11. Push X Pull

O famoso “puxe e empurre” provoca muita confusão em inglês. Ao contrário do que parece, “push” quer dizer “empurre”, enquanto “pull” é o “puxe”.

12. Retired

Não significa “retirado”, mas sim, “aposentado”. Retirado fica “removed”.

13. Senior

Não quer dizer “senhor”, mas sim “idoso”. No mundo dos negócios, também é usado para designar um profissional experiente. E “senhor” se diz “sir”.

14. Service

Pode ser serviço, mas também é usado para dizer “atendimento”.

15. Tax

Não quer dizer “táxi”, mas sim “imposto”. “Táxi” fica “taxi” mesmo, semelhante ao português.

E a lista continua… Existem inúmeros outros termos que podem ser considerados falsos cognatos.

Quer algumas dicas para não cair nessa armadilha?

  • O primeiro passo é aprender um pouco do idioma. Não adianta pensar que falar inglês é somente trocar a terminação ou entonação das palavras do português. Com uma noção básica do inglês, você vai começar a entender o mecanismo da língua.
  • Antes de escrever ou mesmo falar uma palavra, se estiver com dúvida, dê uma olhada no dicionário. O mesmo vale para quando você não entender bem o que o seu interlocutor quis dizer.
  • Não tenha vergonha de tirar dúvidas com um colega de trabalho que entende um pouco do idioma ou com aquele seu amigo tradutor. Motivo para vergonha é tentar mostrar que sabe e acabar caindo na armadilha dos falsos cognatos.
  • Faça um curso — por que não? Estudar inglês é importante para o mercado de trabalho e até para algumas situações do dia a dia. Além disso, você amplia seus conhecimentos sobre a cultura de outros países. Lembre-se de que aprender nunca é demais.

Gostou das nossas dicas para não usar palavras em inglês de maneira incorreta? Entendeu que, em termos de palavras em inglês, nem tudo é o que parece? Compartilhe esse post em suas redes sociais e ajude também os seus amigos.