Internacionalização de empresas de TI: a importância da adaptação do idioma

A tradução adaptada à cultura de cada país está diretamente relacionada ao sucesso dessas iniciativas

 

Muitas empresas já nascem procurando determinar qual será seu público-alvo e já definem, inclusive, os países onde atuarão ou para os quais tentarão vender seus produtos e serviços. Algumas visam, desde o princípio, à atuação no mercado global (Born Global) ou, pelo menos, em mais de um país. Outras optam por um caminho local, focando primeiramente no mercado nacional e, uma vez satisfeitas com o seu posicionamento no mercado, partem em busca de novas oportunidades no exterior.

 

Seja qual for o caminho escolhido pela empresa, a partir do momento em que a internacionalização se torna um objetivo concreto, os processos a serem seguidos são praticamente os mesmos. Em meio a toda a burocracia que invariavelmente se apresenta a essas empresas, alguns fatores podem acabar passando despercebidos. Não basta colocar-se formalmente em um novo mercado consumidor, é preciso adaptar completamente sua empresa e suas ofertas de produtos/serviços a essa nova realidade. Desde o estabelecimento de uma nova base de operações com equipe local, até a tradução e a localização completa de todos os softwares e os materiais institucionais, adaptando-os à cultura e ao mercado de cada país – e esta etapa é crucial!

 

As nuances do mercado de TI

 

Em 2016, a indústria brasileira de TI ocupou a 7a posição no mercado mundial. Além de serem muitas, as empresas desse mercado atuam em múltiplas áreas para apoiarem diferentes tipos de indústrias, oferecendo, portanto, diversos tipos de soluções e softwares de apoio.

 

Existem empresas totalmente voltadas a oferta de software como solução, e outras em que o oferecimento de softwares é apenas uma vertente. Muitas buscam solucionar os problemas de seus clientes – seja financeiro, de gerenciamento, armazenagem, comunicação, integração entre áreas – por meio de fornecimento, desenvolvimento e/ou implementação de softwares customizados; e/ou de sistemas complexos que se integram com os sistemas já existentes de seus clientes.

 

Independentemente de o programa ser específico para aquele cliente ou ser um programa fechado pronto para implementação, ele busca servir propósitos específicos como: integração, monetização, potencialização de marketing digital, gerenciamento, solução de problemas etc. Mesmo com todas essas variáveis, duas etapas devem ser seguidas por qualquer empresa que tenha interesse em internacionalizar a sua marca e os seus produtos: formalizar o processo e se adaptar totalmente a essa nova realidade de mercado e público consumidor.

 

A internacionalização e suas etapas

 

No Brasil, atuando na primeira etapa, existem algumas instituições que ajudam a capacitar empresas para a exportação de produtos e/ou serviços como, por exemplo, a Apex Brasil e a Softex. Basicamente, ambas atuam na facilitação e na orientação de empresas que buscam fazer com que a sua marca ou o produto se tornem internacionais.

 

Uma vez definido qual mercado receberá a nova base, o próximo passo é tornar possível a atuação da empresa na nova localidade. A localização dos softwares, bem como a tradução de todo o material institucional, é uma das etapas que acaba sendo negligenciada, muitas vezes, porque as empresas não compreendem a importância de um bom material institucional, dirigido especificamente ao público daquele mercado. A ideia de que apenas uma tradução simples de materiais, sites e softwares é suficiente para que a empresa se insira com solidez em um novo mercado é um equívoco, mesmo com sistemas altamente parametrizáveis.

 

As empresas têm de levar em conta que não é somente o mercado de atuação que será diferenciado, mas também o público consumidor de outro país que se diferencia cultural e socialmente do seu público nativo. Comunicar-se bem, de maneira fluente e precisa são diferenciais em relação aos desafios do mercado; tudo isso depende de uma tradução feita com qualidade, que leve em conta todas as nuances culturais e sociais, além das mercadológicas.

 

A ZAUM é uma empresa especializada em suprir as demandas de traduções de empresas de TI, com vários casos de sucesso* – inclusive em situações extremamente desafiadoras – que diversificam nossa experiência. Oferecemos uma ampla gama de serviços para sua empresa no período de internacionalização ou durante a exportação de produtos. Desde a tradução de materiais institucionais – panfletos, brochuras, folders, sites, manuais, vídeos (legendagem ou voice-over), publicidades on e off-line, passando pela localização (tradução com adaptação) de todos os softwares oferecidos.

 

Também podemos auxiliá-lo na continuação traduções e localizações já iniciadas.

 

Converse conosco! Podemos ajuda-lo a atingir seus objetivos e a conquistar mercados internacionais.

 

Fontes: http://www.softex.br/  | http://www.apexbrasil.com.br/home/index

Notícia sobre indústria brasileira de TI:  <https://m.corporate.canaltech.com.br/noticia/profissional-de-ti/industria-brasileira-de-ti-ja-e-7o-maior-mercado-do-mundo-80195/>