Traduções médica e farmacêutica | A importância da tradução precisa

É evidente que um erro de tradução pode causar grandes prejuízos, comprometendo marcas e empresas de todos os tamanhos. Mas, e quando o erro coloca em jogo a integridade de uma vida? O processo de tradução como um todo é delicado, porém assume um novo grau de complexidade quando trata das áreas médica e farmacêutica, que lidam, literalmente, com questões vitais.

Indústrias, médicos e hospitais ilustram casos de equívocos em tradução e, em algumas situações, podem ser acusados concomitantemente de negligência médica, seja por não prover conteúdos acessíveis a todos os pacientes, como bulas e manuais de procedimentos, seja por falta de preparo da equipe médica ou de um tradutor especializado.

 

A responsabilidade exigida por essas áreas da tradução se demonstra ainda mais necessária com a ocorrência de diversos episódios semelhantes em todo o mundo, que acabam por envolver seus agentes em processos legais, podendo resultar em indenizações milionárias, mas que não substituem os danos causados.

A exemplo disso, um complexo vitamínico para bebês teve seu rótulo traduzido de forma que, se preparado seguindo as instruções da embalagem, poderia ter causado palpitações cardíacas, falência renal ou, até mesmo, morte. A empresa responsável recolheu quase 4.6 milhões de garrafas do produto e, apesar de não receber queixas que envolvessem as situações acima, a indústria sofreu severas alegações de falta de responsabilidade, além de, evidentemente, perder a confiança dos consumidores.

 

O cuidado ao traduzir certas terminologias é decisivo nessas situações, pois não se trata somente das preferências de terminológicas das empresas. O conceito e as normatizações locais são elementos determinantes para as traduções nas áreas farmacêutica e médica. Por exemplo, nos Estados Unidos o termo surgery denota a realização de um procedimento cirúrgico, enquanto que no Reino Unido pode ser um consultório médico.

 

Além disso, não podemos nos esquecer dos falsos cognatos, presentes nos idiomas de origens distintas, como no caso da palavra disorder em inglês (enfermidade), que não se pode traduzir no espanhol como desorden (caos, confusão), mas sim alteración, transtorno ou enfermidade.

 

Como uma empresa com vasta experiência e com grandes nomes das áreas médica e farmacêutica em sua cartela de clientes, a ZAUM se orgulha de poder ser considerada uma companhia de respeito, responsabilidade e, principalmente, confiança no campo médico e farmacêutico.